Kia anuncia metas para liderar mobilidade sustentável até 2030

Notícias

Kia anuncia metas para liderar mobilidade sustentável até 2030

Kia anuncia metas para liderar mobilidade sustentável até 2030

21 Março 2022

 

  • Kia anuncia metas-chave da sua transformação em empresa fornecedora de soluções de mobilidade sustentáveis
  • Objetivo de chegar aos 4 milhões de vendas globais em 2030
  • Transição em ritmo acelerado, com o objetivo de chegar aos 1,2 milhões de Veículos Elétricos (VE) vendidos em 2030
  • Gama elétrica incluirá 14 modelos até 2027
  • Vendas dos modelos ecológicos da Kia vão ultrapassar os 2 milhões em 2030; estes modelos representarão mais de 75% das vendas nos mercados principais
  • “AutoMode”, nova tecnologia de condução autónoma da Kia, será lançada em 2023, com a primeira aplicação a surgir no EV9
  • Kia pretende estender as funcionalidades de carro conectado a toda a sua gama até 2025
  • Marca tem ainda o objetivo de se tornar a número 1 mundial no mercado dos Purpose Built Vehicle (PBV) até 2030; primeiro PBV com plataforma específica a lançar em 2025
  • Anunciados os objetivos financeiros para 2026: receita bruta de 120 biliões de KRW (mais de 87,7 mil milhões de euros) e margem de lucro operacional de 8,3%

 

 

21 de março de 2022 – A Kia Corporation reforçou o seu compromisso estratégico em assumir uma posição de liderança na mobilidade sustentável. O plano que serve de base ao cumprimento desse objetivo, a desenvolver até 2030, foi apresentado durante o evento virtual “CEO Investor Day de 2022”, promovido pela empresa.

 

O plano capitaliza o sucesso da estratégia “Plano S”, anunciada em 2020, ao mesmo tempo que revela mais pormenores sobre a forma como a marca irá materializar a sua visão de se tornar um fornecedor de soluções de mobilidade sustentáveis.

 

Esta visão alicerça-se em três pilares fundamentais - “pessoas”, “planeta” e “lucro” - com base nos quais a Kia procurará aumentar o valor dos seus produtos para o consumidor, bem como fomentar o talento, reduzir as emissões de carbono e gerar proveitos de acordo com uma política de empresa responsável.

 

Durante o evento, a Kia anunciou também os quatro objetivos de negócio principais que pretende alcançar até 2030: acelerar a eletrificação e atingir vendas anuais de 1,2 milhões de veículos elétricos a bateria (Battery Electric Vehicles, BEV) ; alcançar quatro milhões de vendas anuais de automóveis, incluindo mais de dois milhões de modelos ecológicos; expandir a aplicação da funcionalidade “connected car” e as tecnologias de condução autónoma a todos os seus novos modelos; e tornar-se a marca número 1 mundial em veículos para fins específicos (Purpose Built Vehicles, PBV).

 

“A Kia tem estado a atravessar uma fase de transformação em larga escala, que inclui mudanças em termos de visão de empresa, logótipo, produto, design e estratégia”, referiu o presidente e CEO da Kia Corporation, Ho Sung Song.

 

“No sentido de alcançarmos a nossa visão de nos tornarmos um fornecedor de soluções de mobilidade sustentáveis, iremos focar-nos em acelerar a transição para aqueles que serão os nossos modelos de negócio futuros. Passaremos a ter uma abordagem ainda mais centrada no cliente e procuraremos uma transformação dinâmica, mantendo a solidez do nosso negócio”, acrescentou o CEO.

 

Decorridos dois anos sobre o anúncio do seu “Plano S”, a Kia ascendeu ao grupo das principais marcas mundiais de veículos elétricos, ao mesmo tempo que logrou alcançar, em 2021, os melhores resultados de sempre em receita bruta e lucro operacional. Nos próximos anos, a empresa pretende aproveitar esta senda positiva para criar mais valor, tanto em termos qualitativos como quantitativos.

 

Vendas anuais de 4 milhões de unidades passa pela popularização de veículos ecológicos

 

A Kia pretende atingir já em 2022 vendas globais de 3,15 milhões de unidades, perspetivando um aumento desse volume para quatro milhões de unidades em 2030, o que representa um aumento de 27%.

 

Para este crescimento significativo, em muito contribuirá o peso crescente dos veículos amigos do ambiente no portefólio da marca, designadamente elétricos a bateria (BEV), híbridos plug-in (PHEV) e híbridos elétricos (HEV). Aqui reside o principal foco da empresa nos próximos anos, que em termos práticos deverá significar, entre 2022 e 2030, um aumento de 17 para 52% do peso destes veículos nas vendas globais da marca. 

 

Nos mercados principais onde a legislação ambiental é mais exigente e, por essa via, existe uma procura crescente de VE, como são os casos da Coreia do Sul, América do Norte, Europa e China, a Kia prevê mesmo aumentar a proporção de vendas de unidades ecológicas de automóveis em até 78% antes do final de 2030.

 

Expansão da gama de BEV para 14 modelos em 2027

 

A partir de 2023, a Kia tenciona lançar no mínimo dois modelos elétricos por ano, cadência que permitirá cumprir o objetivo de deter uma gama completa com 14 carros deste tipo até 2027. Ao seu plano anterior que previa o lançamento de 11 novos modelos até 2026, a marca vai deste modo acrescentar duas pick-up elétricas (uma produzida a partir de uma plataforma específica e outra que será um modelo estratégico para mercados emergentes), assim como um modelo BEV de nível básico.

 

A Kia planeia confirmar a sua posição de liderança no mercado dos EV através do seu modelo elétrico de referência, o EV9, cujo lançamento ocorrerá em 2023. Embora o EV9 seja um SUV de grande dimensão (com um comprimento total de cerca de 5 metros), possui uma excelente capacidade de aceleração (apenas 5 segundos dos 0 aos 100 km/h) e uma autonomia de cerca de 540 km com carga completa. Com um carregamento de apenas seis minutos, consegue oferecer 100 km de autonomia.

 

O EV9 disponibilizará igualmente dois serviços em estreia na Kia: OvertheAir (OTA) e Funcionalidades a Pedido (Features on Demand, FoD), que permitirão aos utilizadores adquirir seletivamente funções de software. Além disso, este será o primeiro modelo a estar equipado com a avançada tecnologia de condução autónoma AutoMode, da Kia.

 

Kia alcançará 1,2 milhões de vendas de BEV em 2030

 

O lançamento de modelos novos, como o EV9, é o principal motor para o aumento de vendas dos BEV. Começando nas 160 mil unidades vendidas durante o corrente ano, a marca pretende passar para as 807 mil em 2026 e para 1,2 milhões em 2030, o que representa um aumento de 36% em relação ao objetivo de vendas de VE anunciado no CEO Investor Day do ano transato. A Kia prevê ainda que mais de 80% das suas vendas de BEV nesse ano tenham origem na Coreia do Sul, América do Norte, Europa e China, sendo que esse tipo de automóveis deverá representar uma parcela de 45% das vendas totais da marca nesses mercados.

 

De forma a corresponder à crescente presença de VE na gama da marca, os papéis das diferentes unidades de produção da Kia também sofrerão adaptações. Assim, a Coreia do Sul servirá como centro de investigação, desenvolvimento, produção e fornecimento de VE, ao passo que outros centros de produção mundiais fabricarão VE estratégicos para cada mercado. Na Europa, por exemplo, os VE de pequena e média dimensão começarão a ser produzidos em 2025. Já nos EUA, onde os SUV médios e as pick-ups são muito populares, a produção destes veículos passará a ser feita localmente a partir de 2024. Na China, a Kia prevê a introdução de modelos elétricos de média dimensão nas suas linhas de montagem a partir do próximo ano; finalmente, na Índia, planeia começar a produzir modelos VE básicos e médios em 2025.

 

A empresa pretende ainda estabelecer uma estratégia de fornecimento e procura de baterias, bem como aperfeiçoar a tecnologia deste componente, uma vez que a procura deverá aumentar significativamente dos 13 GWh para os 119 GWh em 2030, devido ao aumento das vendas de VE. A Kia planeia fornecer baterias cujas células serão fabricadas através de uma joint venture com um produtor indonésio, estabelecendo simultaneamente um sistema de oferta e procura de baterias com base num esquema de outsourcing que envolve fabricantes mundiais. Além disso, a empresa prevê aumentar a densidade de energia das suas baterias em 50% até 2030 e reduzir os custos de produção em 40%, melhorando não só o desempenho como a competitividade em matéria de preços.

 

Estratégia de produto centrada nas tecnologias “connected car” e de condução autónoma

 

Tendo em vista alcançar um lugar de liderança na indústria da mobilidade do futuro, a Kia assenta a sua estratégia neste domínio em quatro pilares fundamentais: serviços “connected car”, tecnologia de condução autónoma, performance e design.

 

A partir de 2025, todos os modelos novos da Kia passarão a estar equipados com as mais avançadas funcionalidades de carro conectado disponíveis no mercado. Com a disponibilidade dos serviços de atualizações de software OTA e FoD em toda a gama Kia, os clientes poderão manter os seus veículos atualizados em várias vertentes respeitantes à funcionalidade e tecnologia.

 

Esta novidade é fruto dos esforços da marca no sentido de encontrar oportunidades de negócio com base nos serviços de software e “connected car”. A Kia espera que os serviços de conectividade venham a desempenhar um papel importante em diversas áreas da mobilidade, nomeadamente no car-sharing, no car-hailing e nos serviços de entregas.

 

Por seu turno, o pacote de tecnologias de condução autónoma da marca, denominado “AutoMode”, será rapidamente expandido na sua gama de modelos, a começar pelo EV9, já em 2023. O desempenho deste sistema será otimizado através de atualizações sem fiose aperfeiçoado à medida que a tecnologia se for desenvolvendo. No futuro, incluirá também a função de condução em autoestrada (Highway Driving Pilot), sem que seja necessária a intervenção do condutor.

 

Até 2026, será disponibilizada tecnologia de condução autónoma em todos os novos modelos lançados nos mercados principais, com uma taxa de adesão que deverá ultrapassar os 80%. A longo prazo, a Kia planeia desenvolver ainda mais o sistema AutoMode e introduzir uma tecnologia de condução totalmente autónoma. A marca concentrar-se-á também em oferecer um design diferenciado para os seus produtos e em expandir a sua oferta de modelos de alto desempenho. Começando com o lançamento do EV6 GT de alta performance, a Kia planeia expandir as versões GT a toda a sua gama de modelos BEV.

 

Assegurar a liderança no mercado global de PBV

 

A Kia pretende fornecer serviços de mobilidade que vão ao encontro das diferentes necessidades de pessoas e empresas. Hoje é uma das pioneiras do mercado mundial deste tipo de veículos, e planeia liderá-lo no futuro. A procura de serviços de entregas e logística tem aumentado assinalavelmente na sequência do crescimento do comércio eletrónico que ocorreu durante a pandemia de Covid-19.

 

Uma parte fundamental do trabalho da marca nesta área irá focar-se nos Purpose Built Vehicles (PBV).

 

A finalidade dos PBV é fornecer aos clientes soluções de mobilidade adaptadas às suas necessidades específicas. Nesse sentido, a Kia planeia estabelecer um canal de comunicação específico para clientes de PBV, que consiga responder de forma rápida e assertiva às suas necessidades. A marca pretende também criar uma plataforma de dados integrada, com o objetivo de disponibilizar serviços e soluções à medida, assim como de acordo com os diferentes modelos de negócio dos seus clientes de PBV, em áreas como o carregamento, a manutenção e a gestão desses veículos.

 

A curto prazo, a Kia pretende desenvolver PBV derivados dos seus modelos atuais - como é o caso do Niro Plus, a lançar numa fase posterior do corrente ano. O Niro Plus, por seu turno, basear-se-á no Niro SUV, e será usado para serviços de táxi e car-hailing.

 

A médio/longo prazo, a Kia criará PBV baseados numa plataforma específica. Estes serão desenvolvidos como estruturas flexíveis assentes numa plataforma plana de EV semelhante a um skate, de modo que as respetivas dimensões e o formato possam ser adaptados de acordo com a finalidade e as exigências dos clientes.

 

A Kia lançará o seu primeiro modelo PBV com plataforma específica em 2025, altura em que se prevê que o mercado deste tipo de veículos já tenha amadurecido. Em termos de dimensões, este primeiro modelo será semelhante a um veículo médio, embora com a adaptabilidade inerente. Com ele, a Kia pretende proporcionar uma comodidade total e oferecer 600 mil quilómetros de durabilidade, através da aplicação de funções OTA e de tecnologia de condução autónoma - que diminuem os custos operacionais para os utilizadores.

 

Conforme o mercado de PBV for crescendo, a Kia expandirá gradualmente a sua gama de micro para grandes modelos, que possam fornecer uma alternativa ao transporte público ou até mesmo ser usados como escritórios móveis.

 

Objetivos financeiros para 2026 baseados no aumento dos lucros com EV e em novas áreas de negócio

 

No decurso do CEO Investor Day, a Kia anunciou também os seus objetivos financeiros de médio/longo prazo. Até 2026, a empresa pretende alcançar 129 biliões de KRW (mais de 87,7 mil milhões de euros) em receita bruta, dos quais mais de 7,3 mil milhões de euros de lucro operacional, ou seja 8,3% de margem operacional. A Kia pretende ainda aumentar a sua capitalização de mercado para um valor superior a 100 biliões de KRW (73,3 mil milhões de euros) até 2026, cerca de três vezes mais que no final de 2021 (33 biliões de KRW / 24,2 mil milhões de euros).

 

A empresa conta obter 39% do seu lucro operacional com a venda de BEV em 2026, fruto da redução dos custos fixos resultante da expansão do volume de produção e da poupança decorrente do desenvolvimento tecnológico. Além disso, em 2026, a Kia espera que a contribuição da sua gama de veículos amigos do ambiente para o seu lucro operacional alcance os 52%, ultrapassando assim a dos modelos com motor de combustão interna.

 

Para alcançar estes objetivos, a marca irá não só aumentar as vendas dos seus modelos amigos do ambiente, mas também melhorar assinalavelmente a rentabilidade, obtendo vendas adicionais e estruturas geradoras de resultados através de novos negócios e tecnologias. A Kia investirá um total de 28 biliões de KWR (20,5 mil milhões de euros) nas suas operações de negócio ao longo dos próximos cinco anos (cerca de 5 biliões de KRW / 3,7 mil milhões de euros mais do que o previsto no plano anterior), dos quais 46% serão investidos em projetos futuros - ou seja, mais do dobro do valor previsto em 2021, que se situava em 19%.

 

No futuro, a Kia manterá igualmente o seu compromisso na gestão dos critérios ambientais, sociais e de governação (ESG), tendo já estabelecido um roteiro de médio/longo prazo para essa mesma gestão em 2020 e anunciado o seu objetivo de atingir a neutralidade carbónica até 2045.

 

A Kia irá também participar ativamente nos projetos de última geração do Hyundai Motor Group, nomeadamente nos campos da mobilidade aérea avançada (AAM) e da robótica. Especificamente, a marca planeia concentrar-se na criação de sinergias entre os esforços do Grupo em matéria de AAM e o seu negócio de PBV.



Resumo da estratégia de médio/longo prazo da Kia

Área

Conteúdo

Vendas

globais

2022: 3,15 milhões de unidades (13,5% de aumento em relação ao valor de vendas anual de 2021).

2030: 4 milhões de unidades (27% de aumento em relação ao valor de vendas anual de 2022).

2030: Vendas de veículos amigos do ambiente corresponderão a 52% do valor total de vendas.

2030: Mercados principais (Coreia do Sul, América do Norte, Europa, China): veículos amigos do ambiente corresponderão a 78% do valor total de vendas.

Eletrificação

2027: Kia terá uma gama de BEV composta por 14 modelos (plano anterior: 11 modelos até 2026).

2022: O objetivo de vendas de BEV é de 160 000 unidades, 5% do objetivo de vendas anual.

2026: O objetivo de vendas de BEV é de 807 000 unidades, 21% do objetivo das vendas totais anuais.

2030: O objetivo de vendas de BEV é de 1,2 milhões, 30% das vendas totais.

Produzir EV nos EUA, Europa, China, Índia e Coreia do Sul.

Estratégia de produto

Tecnologia de condução autónoma designada como “AutoMode”.

2025: 100% dos novos veículos lançados com tecnologia “car connect”.

2026: 100% de todos os veículos novos lançados nos mercados principais terão tecnologia de condução autónoma.

Estratégia PBV

Criar canal de comunicação específico para clientes de PBV

Curto prazo: lançamento de PBV derivados (carrinha Ray de 1 lugar, Niro Plus, etc.).

Médio/longo prazo: Lançar os primeiros PBV com plataforma específica, usando a plataforma tipo skate dos EV.

Uma vez iniciada a comercialização a larga escala, a Kia diversificará a sua gama de PBV.

Objetivos

financeiros

2022: ▲Receita bruta de 83,1 biliões KRW (60,9 mil milhões de euros) ▲Lucro operacional de 6,5 biliões de KRW (4,8 mil milhões de euros) ▲Margem de lucro operacional de 7,8%.

2026: ▲Receita bruta de 120 biliões de KRW (87,7 mil milhões de euros) ▲Lucro operacional de 10 biliões de KRW (7,3 mil milhões de euros) ▲Margem de lucro operacional de 8,3%.

2026: Objetivo de capitalização de mercado de 100 biliões de KRW (73,3 mil milhões de euros).

2026: Contribuição dos BEV para o lucro operacional: 39%; contribuição dos modelos amigos do ambiente para o lucro operacional: 52%.

Investimento /

pagamento de dividendos

2022 a 2026: Investimento de 28 biliões de KRW (20,5 mil milhões de euros) - mais 5 biliões de KRW/ 3,7 mil milhões de euros em comparação com o plano anterior).

2026: A proporção de investimento de negócio no futuro deverá representar 43% do investimento total.

Relação de pagamento de dividendos: 20 a 35% do lucro operacional (relação de pagamento de dividendos anterior: -5 a +5%).



Nota para os editores

*Todas as informações técnicas contidas nesta nota de imprensa estavam corretas à data da sua emissão (3 de março de 2022) e baseiam-se nos valores esperados, pendentes de homologação. A confirmação final aguarda homologação.

* Este press release contém afirmações relativamente ao futuro baseadas nas expectativas atuais e sobre possíveis acontecimentos. Os nossos resultados reais poderão variar devido a diversos fatores.



Fonte: Kia Portugal



voltar à listagem